Silo, por Hugh Howey

Silo, por Hugh Howey

Publicada no Brasil pela editora Intrínseca, Silo é uma distopia incrível. Imagine viver em um “prédio subterrâneo”, ou silo, divido em muitos andares, para cada andar, sua especialidade e função, contentando-se apenas com o que você não sabe sobre o que aconteceu com o mundo e deletando cada pensamento que peça respostas para essa questão. Sob um domínio onde leis e pactos estão estabelecidos a muito tempo, sem você nem saber como e, se quebrados, há punição: você é mandado para fora, para morrer. Porque o mundo, fora do silo, está morto também.

Achei muito interessante que durante a leitura a estrutura do silo vai se revelando e, conforme a história se desenrola, você começa a notar que existe muita coisa escondida por trás até da maneira como o local foi projetado. Como se até o silo trabalhasse a favor de as pessoas continuarem ignorantes.

Eu fiquei tensa o livro inteiro, terminei de ler muito rápido e fiquei ávida pelo próximo livro da série (sim, é uma trilogia). Acompanhando todos os personagens incríveis que giram em torno de Juliette, a garota badass, você torce o livro inteiro para que todos consigam o famoso “final feliz”. Não tem como não se interessar pela teia de mentiras e conspirações que gira em torno deste mundo.

Quando fiquei sabendo que o autor viria autografar na Bienal do Livro, não perdi tempo e fui conhece-lo. Ele é muito simpático, lançou os livros na Amazon e assim que o sucesso aumentou, começou a vender os livros impressos.

Se você é fã de distopia, leia este livro. Vale a pena!

Lika

Related