Um medo de cada vez

Um medo de cada vez

Medrosa é um dos adjetivos que mais uso para me descrever. Ter medo de tudo é algo que eu percebia em mim desde pequena, mas quando o medo passa a te dominar e você começa a se limitar por causa dele, algo deve ser feito.

Um exemplo mais recente que eu posso contar é o meu medo de vomitar. Eu tenho tanto medo que na minha cabeça era o mesmo que morrer. Parece absurdo, mas se você tem um medo parecido com o meu, você vai entender o que sentimos nessas horas. Pra quem sofre de crises de ansiedade, o medo dispara todos os alertas da ansiedade e tudo apenas piora. O monstro fica pior do que parece.

Quando a minha gastrite chegou ao ápice por causa da minha irresponsabilidade na alimentação, afetou toda a minha saúde e prejudicou a minha digestão, por causa disso, os enjôos ficaram frequentes, ao ponto de durarem meses sem nenhum dia de folga.

Por causa do “simples” medo de vomitar, cheguei ao ponto de parar de comer. Simplesmente por medo daqueles enjôos que poderiam terminar no que eu mais temia. Além disso, a dor também era constante e forte, e um medo gerou muitos outros: ataque de pânico ao sair de casa, medo de comer na rua, comecei a me isolar em casa, não queria viajar, dormir fora, sair com os amigos e assim por diante.

Chega uma hora que você começa a perceber que não pode mais permitir que os seus medos te domine. Não é fácil enfrentá-los, pior ainda é conviver com eles. Eu preciso sair de casa, trabalhar, me divertir, passear com os amigos e, se toda vez que a crise de ansiedade vier ou qualquer outra consequência adquirida nesse processo, e por causa dela eu ceder e voltar para casa é uma limitação que estarei permitindo e isso não ajuda.

Quando o enjoo volta eu sinto o desespero acompanhando e logo em seguida começo a conversar comigo mesma: você não vai morrer se vomitar. Você consegue passar por isso! Todo mundo passa por isso. Se for pro seu bem, qual é o problema?

Não é fácil se condicionar a tal ponto para ficar 100% calma, mas isso me ajuda a não ficar 100% bloqueada pelo medo.

Se você tem medo de tudo, até do que nem imaginou, não sinta vergonha de assumir para você mesmo. Permita sentir medo, isso é normal, mas faça igual ao Jack (Lost), conte até cinco, deixe o medo preencher você apenas por esse tempo, depois mande ele embora.

Não é do dia para a noite que vencemos, é aos poucos, um passo de cada vez. No meu caso, eu procuro enfrentar seja qual medo for, até que um dia ele não me domine mais. O importante é dar o primeiro passo e não se entregar.

Para outros medos, eu simplesmente reconheço que preciso plantar a fé e colher os resultados, confiar que Deus está ao meu lado e que não enfrentarei nada sozinha. Ele estará me guiando.

“Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus.

E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus”. (Filipenses 4.6 - NVI)

Lika

Related